Ás vezes..

Ás vezes..
Ás vezes me dá um arrepio,
ás vezes me dá esta vontade..
Quem sabe de rezar ou orar..
Ás vezes sinto como que sede e fome,
talvez frio ou calor,
ou mera falta de amor..
Nem preciso de mera água, ou alimento,
quem sabe o que preciso e digo..
Sinto ás vezes a vontade de alegrar
quem sabe um pouco sorrir..
Sinto vontade de dar abrigo,
de acalentar de me entregar.
a esperanças vãs de algo curar
ou quem sabe sarar….
Como sofro e me restrinjo,
a uma tristeza escondida,
lágrimas esquecidas..
A ti e a mim te reservo um sorriso,
uma esperança, uma crença
Dentro de dias, poderei cantar,
entoar melodias, odes e declamar talvez
poema ou sorte
Esta será mais uma
Festa de Natal

Uma luz guardei..

Uma luz guardei..
Uma luz recebi de manhã bem cedo e foi quando o Sol nasceu.. Nem quente nem fria, era apenas e só uma luz..
Luz de alumiar e de inspiração que me dava vontade de respiração.. Quisera guardar essa bela e fina luz no coração..
A quantos daria de presente essa bela luz de início de um novo dia.. Acredito que um dia todos sentiremos essa bela e fina luz,.
Quisera que pudesse guardar essa luz de dia e de noite..
Nem sei o que faria e vos daria, pois essa luz me dá vontade de chorar, de cantar e quem sabe amar..
Te dou um pouco desta luz que colhi de manhã bem cedo, a crianças, adultos e velhos, homens e mulheres de boa vontade vos partilho e dou.. Uma luz guardei..

Eu vim do ventre de minha mãe…

Eu vim do ventre da minha mãe..
Tal como eu tu também,
eu vim por bem..
Eu vim do ventre da minha mãe,
quanto senti amor e paixão..
Aprendi a mamar,
aprendi a saborear pão,
com ardor e amor..
Eu vim e tu também,
viemos do ventre de nossa mãe..
A Jesus, adoramos,
e muito lembramos,
Mas ele também veio do ventre de sua mãe..
Adoro a minha mãe e a dele também…
Eu vim do ventre de minha mãe…

As cores do meu Céu,,

As cores do meu Céu..
O meu Céu tem tantas cores..
Nem sei se as vês no teu Céu
que é também o meu..
O meu céu
é de muitas cores..
Tem por vezes um azul claro ou escuro,
e por vezes em meu desespero.
é de cor branco e preto..
Hoje o vi e mesmo quando chovia,
ele ali estava com mais do que cores..
Eu sei que mais alguém o via,
porém este é o Céu,
o meu e o teu…

A minha Montanha

A Minha Montanha..
O meu Mundo tem muitas montanhas..
A montanha que eu tenho dentro de mim a partilho e te dou a conhecer.. A minha montanha tem poucos segredos, nem tão alta afim, nem tem perigos, nem frios nem calores.. A minha montanha tem desafio de te encontrares e seres gente igual a tantos outros..
Na minha montanha cabem animais e plantas e todas as gentes, nela se sente a luz e a noite, nela cabem todas as almas, se dá conforto, se ouve as alegrias e as tristezas, se festejam os anos, se engrandece e tece a sorte.. Na minha montanha se nasce e morre, se abre e encerra, se curte, se descansa e trabalha.. A minha montanha é tão alta como a tua, tem desafios e fios, tem amigos e inimigos, se esquecem ódios, se ama e se pode dizer e gritar…
A minha Montanha é de Torga, de Aquilino, de Eça e tem Demos, tem Lobos e outras espécies.. O lugar de que te falo.. existe, tem céu, tem terra, tem água, tem escuro, tem breu, tem luz e saudade, tem choro e sorriso, tem tanto que nem sei como te convido a vir à minha única montanha que te ofereço e oriento na procura, no encontro do alto e da glória.. Não rejeites o meu convite, não negues o idílico e paraíso, inferno e purgatório, templo e sítio sagrado.. ,A Minha Montanha..

O Pão..

O pão..
O pão recém feito..
Pão, bem feito.
Falo de pão e nem de bolos,
nem de papas e tolos…
Falo de algo que se deve conhecer
e todos devemos ter–
O pão é feito,
é amassado
e abençoado..
Leva farinha, água, sal e sustento..
Numa casa sem pão,
tudo refila e ninguém tem razão..
O pão tem mistério e segredos,
com algum fermento,
paciência e crosta,
cresce e nos satisfaz
no forno de lenha
se faz..
Pão, te conheço,
pelo cheiro pelo meu sustento…
Como gosto tanto de pão..
Desde menino amo comer pão.

Era Noite

Era Noite..
Era noite e estava tanto frio..
Era noite e como a sentia bem dentro de mim..
O humor nem triste, nem alegre, mas estava ciente e bem dentro de mim havia, a noite enfim,,,
Era a noite que podia ser esta ou outra mais além..
Nem poderia estar nem mal, nem bem..
Sentia como que o frio de mais alguém..
Me lembrava o jovem da rua sem nada, nem ninguém..
Sentia dores no ventre e no peito..
Sentia arrepio e tanto frio,
temia o mal e queria o bem..
Orava a Deus, aos Santos e mais Alguém..
Mas, nada me vinha de bem..
Era a noite que tão escura e doía..
Era noite tão longa deste começo de Inverno..
A noite de Natal se aproximava e me lembrava o menino..
Me lembrava eu ainda pequenino,
me lembrava de filhos e netos..
De sobrinhos e amigos..
Era a noite, que me fazia assim chorar
e emocionar..
Quero amar, quero dar,
quero aconchegar..
Porquê meu Deus tanto mal,
tanta dor em adultos e nos pequenos..
Como crente e temente,
como fiel a Quem,
me confesso impotente perante tanto sofrimento..
Ao escrever e vos ler
o que sinto
e nem minto..
Digo e partilho..
Era Noite…

O Sonho de menino..

O Sonho de menino…
Um dia era eu ainda menino..
Sonhei e mais do que vi,
era eu ainda pequenino..
O que sonhei
tive medo do que senti..
Senti, mesmo no meio
do meu peito..
Amor, calor e misto de alguma dor..
Sonhei contigo, comigo
e sem perigo..
O que tanto vi colorido,
eram gentes felizes,
eram animais e mesmo adultos e petizes..
Todos se riam e se sentiam felizes,
atraídos pela chama, pelo calor
de algum amor..
Lembrem-se que eu era menino,
e nem sabia de paixões
ou outras maleitas de corações..
O Sonho era efectivamente de menino,
mas a grandeza de ser e ver
sem perigo..
Era, Amor e Paixão..

Este Mundo..

Este Mundo..
Existe um mundo,
e que mundo este..
Um dia me apercebi,
mais do que vi..
Com meus antepassados,
com meus Avós no passado…
Tantas coisas me ensinaram..
Tanto me amaram..
Tanto me disseram,
que existe este Mundo e Outro,
mas muito mais além..
Encontra o teu Mundo por bem..
Muito mais além
das tuas preocupações
existem muitos corações..
Encontra esse Mundo por ti,
por mim
e por mais Alguém…

Uma gota de chuva..

Uma gota de chuva..
Uma gota de chuva colhi..
Era uma das melhores gotas que vi..
Entre mais de mil gotas,
foi aquela que escolhi..
Muitas são apenas gotas,
mas há pequenas gotas
que nos tocam no coração..
A mantive um pouco na mão,
nem fria, nem quente,
mas me lembrou amores ardentes..
Tanto se aprecia como um licor
sem cor, mas com muito sabor..
Uma gota de chuva
nos reserva mais de mil segredos
e na verdade não esqueço, sem enredos,
a melhor gota de chuva..